Dicas para Fotografar Fogos de Artifício

Talvez uma das tarefas que um fotógrafo iniciante sente mais dificuldade seja a de fotografar Fogos de Artifício. O desafio de vencer esta dificuldade é o que torna o resultado mais gratificantes. Veja abaixo alguns pontos que devem ser levados em consideração para conseguir um resultado surpreendente em suas próximas tentativas de fotografar Fogos de Artifício.


Creative Commons License photo credit: Thomas.L

 O uso do Tripé

Este talvez seja o item obrigatório na ocasião de capturar imagens de fogos de artifício, por um motivo muito simples, a beleza do movimento na hora da queima de fogos só pode ser capturada com o aumento do tempo de exposição, e sem um tripé para fornecer a devida firmeza, conseguir capturar boas imagens será um ato de pura sorte.

Existem ainda fabricantes que fornecem controles para capturar a distância, mas esta opção é cara, se avaliarmos o custo/benefício, já no caso do tripé é possível encontrar modelos bem acessíveis.

Fotografe sempre em Modo Manual

Para todos aqueles que querem aproveitar ao máximo a capacidade do seu equipamento, é sempre recomendado usar o Modo Manual da câmera, em uma ocasião como a de fotografar fogos de artifício esta recomendação se torna uma obrigação. Em modo automático, por mais que um equipamento esteja pré-definido em suas configurações para perceber o ambiente e capturar uma imagem da melhor forma possível, ainda assim é muito difícil faze-lo entender o que deve ser fotografado. Devido ao contraste entre pouca luz e momentos de luz intensa na hora da explosão dos fogos a câmera tende a se perder nas configurações.

Configurações do Equipamento:

- Distância Focal – A todo momento esta configuração precisa ser alterada, devida a aleatoriedade com que os fogos são lançados ao céu. É recomendado manter uma distância nem tão longa e nem tão próxima dos fogos para conseguir capturar toda a amplitude da explosão. Leve em consideração que uma cropagem pode ser feita posteriormente para corrigir o enquadramento e melhorar o preechimento da imagem. A redução da distância focal neste caso pode dar mais margem para trabalhar na pós produção e aplicar um zoom mais eficaz.

- Abertura – A luz emitida pelos fogos no momento da explosão é bastante intensa, por este motivo não deve-se deixar enganar pela escuridão do ambiente ao redor e abrir demais o diafragma tornando a imagem super-exposta resultando nos chamados “estouros”, para conseguir um bom resultado tente manter a abertura entre f/8 e f/16.

- Velocidade de Disparo – Aqui vai um macete que não vai deixar que se fique amarrado a nenhuma velocidade de disparo pré configurada na câmera. Como foi citado acima, a queima de fogos é um evento aleatório, não é possível ter certeza da direção e muito menos do tempo que uma explosão vai levar para acontecer do momento do lançamento até a dispersão dos fragmentos incandecentes. Como a câmera não vai saber a hora de parar de capturar você vai ter que ajuda-la colocando o equipamento em modo bulb, que é a forma de dizer para a câmera manter-se capturando luz enquanto o dedo estiver pressionando o obturador, com isso nenhum momento de captura será perdido ou estendido demais.

- ISO – Esta configuração pode ser mantida na mais baixa escala possível, já que no momento da captura a sensibilidade ISO tende a preencher os pontos mais escuros da imagem em pontos mais claro, um ISO muito alto pode deixar distorções e ruídos indesejáveis.


Did you enjoy this post? Why not leave a comment below and continue the conversation, or subscribe to my feed and get articles like this delivered automatically each day to your feed reader.

Trackbacks & Pingbacks

No trackbacks/pingbacks yet.

Comments

Além das dicas acima, acrescentaria:

1) Use sempre um bom tripé, as exposições serão longas e sem um bom tripé você terá apenas fotos tremidas

2) Use alguma forma de disparar sem que seja o botão da máquina, um controle remoto é o ideal para que não haja tremores na hora de apertar e soltar o botão de disparo

Eu colocaria a abertura em valore bem pequenos (mais de 1/16, quanto menor melhor), desta forma você pode deixar o obturador aberto por mais tempo e o foco fica mais nítido na maioria dos casos e a imagem mais bonita no final das contas.

Leave a comment

Line and paragraph breaks automatic, e-mail address never displayed, HTML allowed: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

(required)

(required)